Bem-vindo Convidado!

US$ 7,2 milhões em prejuízo só no Brasil: cibersegurança requer investimento dos players

As empresas brasileiras sofreram prejuízos de, em média, US$ 7,2 milhões a cada ciberataque sofrido no ano passado. Isso em se tratando de setores dos mais variados – varejo, finanças, serviços, saúde e outros. A informação, levantada em pesquisa feita pelo Ponemon Institute junto a mais de 300 companhias de 11 países, indica o risco representado por falhas corporativas na área de segurança da informação.

Tanto que, conforme relatório apresentado no
World Economic Fórum de 2018, a cibersegurança deverá entrar na agenda de prioridades de todas as nações tanto quanto as mudanças climáticas. No que tange somente ao Brasil, a União Europeia indica que, a partir de 2020, o país entrará no rol dos mais susceptíveis aos riscos de informações compartilhadas na Internet, dentro do âmbito da Lei Geral da Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Enquanto isso, o patamar de vulnerabilidade cresce: o Relatório Global de Inteligência de Ameaças de 2019 mostra que, globalmente, o nível médio de maturidade das empresas privadas e públicas no campo da segurança de redes e dados fica em 1,45 – algo muito baixo, já que a escala vai de 0 a 5.

Na contramão, o índice de ameaças mundiais à cibersegurança cresceu 12,5% no ano passado, em relação a 2017, de acordo com o mesmo estudo.

Veja mais em : https://exame.abril.com.br/negocios/dino/us-72-milhoes-em-prejuizo-so-no-brasil-ciberseguranca-requer-investimento-dos-players/

Fonte: Exame

Copyright 2015 Travelhost Data Center - Todos Direitos Reservados

Colocation em ambiente certificado.